CONSIDERE A POSSIBILIDADE

O que você está fazendo aqui?

Declaração de Fé

Optical Microscope 5. Imagem de Krzysztof (Kriss) Szkurlatowski. Freeimages.com

por Daniel Ruy Pereira

A melhor definição de “fé” está em Hebreus 11:1: “… é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos.” (NVI) Simples. Direto. Inescapável. Seja você teísta, agnóstico ou ateísta, você cai nessa definição e é obrigado, logicamente, a se encaixar nela, mesmo que não queira, porque está certo de que Deus existe ou não, dando isso como certeza (ou tem certeza de que duvida).

Para compreender a fé cristã, sempre foi costume dos cristãos escrever confissões – sínteses dos princípios de fé comuns à cristandade ou parte dela, como o Credo dos Apóstolos, o Credo Niceno e a Confissão de Westminster.

Os cientistas às vezes também escrevem credos. Duvida?

Substitua os cinco substantivos iniciais e a lógica é parecida. “Depravação Total. Eleição Incondicional. Expiação Limitada. Graça Irresistível. Perseverança dos Santos. Cada uma dessas teorias é verdade, acredite você nelas ou não.” Mas perceba que eu disse “parecida”.

Dogma e teoria científica são coisas diferentes. Enquanto que o primeiro é aceito com base em algo não mensurável ou verificável (por exemplo, experiência mística, autoridade bíblica, autoridade eclesiástica, milagre etc.), a segunda é aceita com base em mensuração e verificação que possam ser facilmente (ou nem tanto assim) desmentidas por outros cientistas. Assim, uma teoria científica seria uma explicação de um fenômeno natural que resiste ao maior número de testes. E a comunidade científica está feliz em aceitar essa definição do funcionamento da ciência. Também, diferentemente do dogma, a definição de ciência pode mudar – como já mudou várias vezes ao longo da história.

Seja qual for a cosmovisão defendida, fé está no âmago dessa cosmovisão. Minha cosmovisão, em seu âmago, é cristã,  por isso acredito no funcionamento da ciência e em tudo o que ela já nos forneceu. A ciência porém, tem seus limites, e não pode, nem quer, explicar tudo – apenas como o universo funciona. A biologia não pode me dizer se a existência de uma célula cancerosa é bom ou ruim. O cristianismo pode me dizer que a célula cancerosa é ruim, mas não me diz como ela funciona.

Esse é o espírito que desenvolvo aqui no blog.

%d blogueiros gostam disto: