Em celebração ao Natal de 2016, estou escrevendo um cordel por semana, em dezembro, sobre a doutrina da Cristologia. Neste, foco nas naturezas de Jesus. Tem sido muito divertido escrever essas peças. Utilizei duas obras como referência: BEEKE, Joel e FERGUSON, Sinclair B. Harmonia das Confissões Reformadas. São Paulo: Cultura Cristã, 2006; e GONZÁLEZ, Justo. The Story of Christianity: The early Church to the Reformation, v.1. 2nd ed. HarperCollins, 2010. Ambos os livros são sensacionais. 


por Daniel Ruy Pereira

“Para os homens quem Sou Eu?” –
Jesus pergunta aos discípulos
De ontem, de hoje e de amanhã.
Tem gente que até faz cálculos,
Mil e uma novas fórmulas
Pra entender, dando seus pulos!

Os que se aproximam, trêmulos,
Da questão, descobrem um mundo
Dividido, cheio de cisma.
Eu mesmo, às vezes, confundo
As naturezas de Cristo
No meu miolo sujismundo…

Porém (Deus sabe!), no fundo,
Quero apreciar meu Amigo.
Por mais difícil que seja,
É tão importante o artigo
Que a própria Igreja ralhou
Com o assunto, tão antigo!

Já teve clérigo e leigo;
Ortodoxo e sectário;
Ocidental, oriental;
Um que é integro, outro é espúrio…
Tudo isso começou
Com o famoso Nestório.

Antes dele um bispo sírio –
Apolinário, o Jovem,
Lá pelos anos trezentos,
Disse que Deus Filho vem
Só na mente de Jesus:
Deus e homem não se envolvem

Mas tais ensinos não servem
Se Jesus é mediador.
A justiça só é perfeita
Se o corpo do Redentor,
Que é também muito importante,
Puder sentir nossa dor.

Nestório era pregador
De uma versão desse ensino.
Pra ele não era possível
Unir o homem e o divino.
A Igreja não gostou:
Achou que era desatino

Fez do dogma clandestino
Pois negava a Encarnação
(Que Deus Filho se fez Homem
E habitou na Criação).
Se Deus não sofre no corpo
Pra que a crucificação?

Daí tanta inquietação.
Cirilo de Alexandria
Não acreditou em Nestório
“Deus o homem encontraria
Na carne, em Cristo Jesus,
Nascido da Mãe de Deus:
A jovem virgem Maria.”

Êutico também traria
Sua opinião pessoal:
“Uma gotinha de vinho
difunde no mar. É igual
a humanidade de Cristo:
difunde e fica impessoal.”

A gente acredita em qual?
Nestório, Cirilo ou Êutico?
Os três tinham seguidores;
Cada qual era emblemático.
Teodósio, o Imperador,
Resolveu ser pragmático

Fazer um Concílio Ecumênico
Na cidade grega de Éfeso,
Pelos anos quatrocentos.
Você não fique surpreso,
Mas o pessoal do Nestório
Se atrasou pro seu começo.

Nestório ficou indefeso,
Foi condenado de herege
E teve os livros queimados.
A doutrina que se elege
É aquela de Cirilo,
Que a Encarnação protege.

Já Nestório ficou bege
Com a decisão tomada;
Seus defensores clamando:
“Mas que bela patuscada!”
Não muito tempo depois
A cisma foi retomada.

De posição extremada,
O Patriarca Dióscoro
Convocou outro concílio.
Não tinha vela nem choro.
Ia-se discutir Êutico.
E o Imperador lhe fez coro

Porém, sem nenhum decoro,
Dióscoro o recinto adentra
Com o final já encomendado;
Com manobra atrás da outra
Disse Êutico estar certíssimo
E ai dos que estivessem contra!

“Ai, Dióscoro, seu pilantra!” –
Gritava o Papa Leão.
Que tinha até escrito um Tomo,
Mas que não foi lido não.
Acha que esse é o fim da história?
‘Inda vai longe, meu irmão!

Reacendeu-se a questão
Pois nunca houve harmonia
Entre as duas posições.
Pulquéria, já tendo insônia
Como irmã do Imperador
(Que morreu sem cerimônia)

Fez Concílio em Calcedônia
Cujo final, soberano,
Anulou o anterior
Considerado leviano.
Ficou, então, reafirmado
O que diz Tertuliano.

Jesus é um ser humano
Como você e como eu
Mas também é Deus, Senhor;
Com amor, do céu, desceu
Ao útero de uma moça
Que um milagre concebeu:

Jesus Cristo, o Galileu,
Trabalhou de carpinteiro
E teve calo nas mãos;
Não era alguém de dinheiro
E passou por tentações
Pois é homem, por inteiro.

Jesus, o Único Herdeiro
De Deus Pai o Criador,
Operou tantos milagres;
Da verdade um pregador
Que morreu no teu lugar
Pois é Deus, o Salvador

Leitor, olhe ao seu redor
As pessoas veem e vão
Todo dia trabalhando
Torcendo pra não ser em vão
Porém o fato é que todos
Seu próprio túmulo cavam

Cada chuva e trovão
Lembram Deus estar no cosmos
Mas a pessoa de Cristo
É exatamente quem somos
Porém sem pecado algum
Jesus é o Deus em quem cremos

À Sua questão respondemos:
“Tu és o Cristo de Deus vivo!”
Viver longe do Deus Filho
É viver sem um motivo!
Sou cativo pra ser livre
Sou livre pra ser cativo

Anúncios