por Daniel Ruy Pereira

Dia desses vi alguém dizer:
“Ei Brasil, mostra a sua cara!”
Ri. Lembrei, com muito prazer,
Do espelho que, fixo, me encara:
O raio incidente não para;
Sem acidente, no mesmo ângulo,
reflete, me encontra e declara:
“És a cara do Brasil!”. Engulo.

Dia desses alguém perguntou,
com sobrancelhas cerradas,
“Que país é esse” em que estou?
E numa lógica afiada
O meu olhar não hesitou
Afirmei: sou desse país;
Tenho uma ética que é piada –
Surpreende que eu seja um a mais?

Dia desses um bom conselho
surgiu na canção do violeiro:
“Brasil, olha pra cima”, meu velho!
Esquece isso de ser “guerreiro”;
Pensa em ter amor verdadeiro
E se você me perguntar
“Amar o quê, seu poeta arteiro?”
Te digo sem pestanejar:
A olhar pro espelho, brasileiro!

Para de ser como os romanos
Que faziam herói virar deus,
Ignorando que ele era humano
E adoravam o inchaço do “eu”

Anúncios