por Daniel Ruy Pereira

Minhas aulas de inglês são o máximo. Toda semana temos um assunto interessante para discutir e os textos que recebemos são bem escritos, mesmo que não tenham referências dos artigos nos quais se baseiam, por serem reportagens de jornal. O texto da semana passada foi a respeito dos livros de auto-ajuda. Então percebi que nunca tinha falado disso aqui no blog.

“Nada é novo debaixo do sol.” Este é um provérbio bíblico que se encaixa como uma luva no imenso sucesso que os livros de auto-ajuda alcançaram nos últimos 30 anos. Os psicólogos expõem seus erros desde o princípio, mas mesmo assim eles continuam a ser best-sellers. Por quê?

Creio que nunca é demais dizer que os livros de auto-ajuda fazem mais mal que bem, e por uma simples razão: eles dizem às pessoas o que elas querem ouvir. Poucos aprendem como lidar com críticas e palavras negativas. Um livro de auto-ajuda diz coisas muito boas e, adivinha só, coisas que você geralmente gosta ou que pensa sobre si mesmo, com o peso da um “especialista” na área.

Contudo, o mal que esse tipo de livro pode causar é tão sério que mobilizou uma ciência inteira a fim de testar suas afirmações. E não me surpreendo com o fato de os psicólogos reafirmarem algumas das declarações mais interessantes de certos livros antigos como, adivinha só, a Bíblia!

Para efeito de comparação, vou listar na tabela abaixo algumas dessas afirmações.

Afirmação geral dos livros de auto-ajuda

Afirmação bíblica

Afirmação dos psicólogos

É muito bom expressar sua raiva.

“A resposta calma desvia a fúria, mas a palavra ríspida desperta a ira.” (Provérbios 15:1)

Expressar sua raiva só te faz continuar com raiva.

Quando você estiver triste, tente ter pensamentos felizes.

“Comer mel demais não é bom, nem é honroso buscar a própria honra.” (Provérbios 25:27)

Quando se está triste e se tenta ter pensamentos felizes, isso só acaba enfatizando o quanto você é, de fato, infeliz.

Olhe totalmente para os seus objetivos, e não para os seus problemas.

“Termine primeiro o seu trabalho a céu aberto; deixe pronta a sua lavoura. Depois constitua família.”(Provérbios 24:27)

Mantenha o foco nos seus problemas a fim de alcançar seus objetivos.

Eleve e mantenha um auto nível de auto-estima.

“Que outros façam elogios a você, não a sua própria boca; outras pessoas, não os seus próprios lábios.” (Provérbios 27:2)

Sua auto-estima só se eleva se você recebe elogios vindos de outras pessoas.

Ora, vejam só. A Bíblia tendo razão, de novo! E olha que eu só citei Provérbios. Poderia citar mais 65 livros que estariam em perfeito acordo com o que se afirma nessas citações. (1)

Um amigo meu, Samuel Araújo, costuma dizer que o que mais gosta quando lê a Bíblia é que ela sempre está contra você. E eu estou convencido que são mais os aspectos negativos da vida que realmente nos fazem crescer. E o fato de a Bíblia ser contra nós é o que realmente nos ajuda a sabermos quem somos e como podemos viver. Por isso eu a leio. E também é por isso que eu gosto muito de ler fantasia e ficção científica (que são a mesma coisa só que diferente). Eles são mais reais que os livros de auto-ajuda.

Notas

(1) Me impressiona (ou não?) o fato de que as igrejas evangélicas – com cuja imensa maioria não me identifico mais – usem tantos desses conceitos em suas “pregações”. Cultos de casais que soam como terapias de casal, de má qualidade, em público; termos-chave como “eu profetizo, irmão”, “eu libero uma palavra sobre você” (poderia ser abracadabra?) que é exatamente  o mesmo que “tenha pensamento positivo”.

Anúncios