por Daniel Ruy Pereira

No céu escuro você é a menor de todas.
Entre deuses, feras, tecnologias,
Que escondem tão gigantescas distâncias,
Você brilha nas noites estreladas

É difícil prestar muita atenção
Em você, em tempos como esses nossos…
Horas, dias, noites… Tão trabalhosos!
Que bom termos tua constelação

Para olhar, quando tivermos saudade,
Do momento em que te entendemos, Cruz,
Do momento em que vimos a Verdade:

Constelações nos falam do Passado,
Mas você, hoje, grita alto: “Jesus!”
Que em você, por mim, foi crucificado

Anúncios